PodCast - Mensagens em áudio

AGENDA

Culto Presencial - 08/05/2022 - Dia das Mães

Ouça o áudio que foi gravado nIgreja Metodista Livre de Rio Preto (Free Methodist Church) durante o Culto de 08/05/2022. 

PodCast (áudio da pregação) em MP3 (baixar ->  clique aqui)


Que noite pra lá de emocionante e especial. Os filhos ministraram a Santa Ceia às mamães. Foi um momento muito fofo, com comunhão e graça!

Mamães recebendo homenagem pelo seu dia

Tema: DIA DAS MÃES
“Evangelho é amar sua família”

Liturgia:
João 19:25-27 NTLH
(25) Perto da cruz de Jesus estavam a sua mãe, e a irmã dela, e Maria, a esposa de Clopas, e também Maria Madalena.
(26) Quando Jesus viu a sua mãe e perto dela o discípulo que ele amava, disse a ela: —Este é o seu filho.
(27) Em seguida disse a ele: —Esta é a sua mãe. E esse discípulo levou a mãe de Jesus para morar dali em diante na casa dele.

● Intróito:
Hoje celebramos o Dia das Mães. Uma data universal, que fala a respeito de uma figura extremamente 
importante: a mãe.
Dizem os sábios que uma mãe é tão importante, que o próprio Deus quis ter uma!

Isso mesmo, Maria, uma mãe que representa todas as mães na terra, por ter gerado o menino Jesus em forma humana.

Logicamente, que infelizmente, nem todas as mães são exemplos de amor e ternura. É com muito pesar que há casos onde uma mãe pode não só destruir sua vida, como de seu filho. Muito embora, isso seja uma exceção, graças a Deus. 

Ecônoma Tainá abrindo a reunião

Via de regra, a figura da mãe, de um ser tão iluminado, é sem sombra de dúvidas, algo divino e sobrenatural. Pois a mãe não apenas carrega o filho em seu ventre, como também, o carrega em seu coração por toda uma vida!

Vamos entender um pouco, vamos compreender mais a respeito dessa passagem que acabamos de ler. 

●Contexto Teológico:
Muitos já conhecem esse texto e já se situaram onde essa passagem ocorreu.

Aqui Jesus estava no Gólgota (Calvário)
grego [gólgota] = crânio, caveira.

Eram os instantes finais, os minutos que restavam, ainda em vida do Senhor. Ele tinha sido crucificado e ainda estava vivo, agonizando, com falta de ar.

Haja vista que a execução por crucificação tinha como sofrimento...
●a exaustão pneumática
●o cansaço e a dor misturados, maximizados, pela baixa saturação.

Somando-se aos espasmos musculares, contrações, dores pelo corpo. Mas ainda sim, em meio a todo esse terrível sofrimento, penúria e martírio, Jesus teve sensibilidade ao olhar para sua genitora e compadecer-se aos olhos de amor de sua mãe: Maria.

Igreja Metodista Livre de Rio Preto

Ao ponto de Jesus quase que balbuciando dizer para Maria: Eis ai seu filho!
(Referindo-se ao apóstolo São João) e em seguida, dizer para ele: eis ai sua mãe! (referindo-se a Maria)

Thomas Constable (arquediácono anglicano)
Explica que apenas São João registra esse específico acontecimento, ou seja, os demais autores, Marcos, Lucas e Mateus, nada falam sobre essa passagem.

Além disso, Constable fala que não há até hoje explicação do motivo pelo qual, o local da crucificação se chamava “Calvário”.

Além de que não seria muito bem um monte e que essa ideia veio mais remotamente, nos hinos e canções.

Constable ainda fala que os autores dos sinóticos chamam aquele local de “lugar da caveira”.

Momento do Louvor 

Sendo certo que apenas São Lucas, utiliza o nome Golgota (aramaico), sendo que “calvário” significa a transliteração do lugar da caveira.

Joseph Benson (teól. metodista inglês)
Explica que quando Jesus disse para Maria: “Eis ai teu filho” Seria no sentido de que João, o discípulo que Ele mais amava,  deveria ocupar o lugar dele como filho, suprindo também as necessidades de sua mãe, Maria.

Benson ainda explica que neste momento, provavelmente José (pai) já estivesse morto, motivo pelo qual havia tanta preocupação por parte do filho querido.

 Albert Barnes (teól. presbiteriano)
Elucida que Maria era uma mulher pobre e a partir daquele instante, com certeza não teria nem mesmo um lar.
Barnes, diz mais ainda, que em meio a toda dor, neste momento, Jesus, se compadeceu de sua mãe com todo amor de filho.

John Gill (teól. batista)
Fala que Maria passou a morar em Jerusalém aos cuidados de São João. Ele ainda explica que Maria teria falecido com cerca de 59 anos e que São João teria a enterrado no Jardim Getsemani.

Heinrich August Meyer  (teól. luterano alemão 1859)
Maria passou a conviver no círculo familiar de João com a mãe dele, Salomé e seu irmão.

Frederick William Faber (teólogo inglês, era anglicano e depois padre católico 1845)
Uma nota no livro Expositor´S Bible Comentary

Uma fantástica observação do Padre Faber:

“Essas horas de sofrimento como uma espada calmamente cortando e dilacerando o coração e a alma de Maria”
“Ela não agiu com histeria, nem mesmo qualquer barulho, mas quieta e silenciosamente.”
“Nada extravagante,  nem mesmo sinal da fragilidade feminina, nem choros ou prantos desesperadores, mas apenas .... reverência ao Salvador”
“Ela manteve-se lá junto dele até ao final. Ela sofreu profundamente, desoladamente em espírito.”
“Como se sua vida fosse juntamente com Ele naquela cruz ....”

Faber consegue descrever o imensurável amor de mãe. Ele consegue traçar e representar o ilimitado amor de uma mãe.

Sabe irmãos, nossa mãe, nossa família, é nosso bem mais precioso! 
Que possamos aprender nessa lição 3 coisas ...

Sala Kids apresentou uma homenagem às mamães

●Contexto Prático:
Vamos fazer releitura. Trazer para os dias de hoje essa fantástica passagem.

1) Não esqueça sua mãe
Mesmo numa hora de tanta dor e sofrimento, sua angústia era imensa, porém, mesmo assim Jesus lembrou-se de Maria. Ele preocupou-se com seu bem estar, sua vida.

Sabe, vivemos tempos difíceis, onde postamos tanto no Instagram, internet, mas agimos pouco!

Dê valor em sua família. Ame sua família.
Ela não é perfeita, mas é a sua família!

2) Aja com sabedoria
Aquele instante ao ver seu filho sendo executado, qualquer mãe iria gritar desesperadamente. Seria plausível para qualquer pessoa agir naquele instante de maneira totalmente descontrolada.

Mas, Maria nos ensina agir em sabedoria. Mesmo em silêncio, seu coração chorava!
●não é a extravagância
●não é excentricidade, mas o agir com equilíbrio, agir com bom senso, com singularidade emocional.

Tem muita gente que ...
●age só no emocional
●só no abalo sentimental
●só na comoção

Somos cristãos, devemos  ...
●agir racionalmente
●agir com sabedoria, ainda que num instante tão intenso, use sua Fé.

3) Contigo até ao final
Por último, mas não menos importante.
É sua mãe que estará contigo até o final!

Sabe muitas vezes vemos mães sofrendo, mães chorando pelo filho(a), os quais se esquecem que é ela que nos apoia!

Pastor Julio Ronqui

Ainda que você esteja errado, é a sua mãe que estará ao seu lado!

Por isso, dê valor nela...
●dê valor na sua família
●tenha apreço, estima, consideração pelos seus.

Você pode me dizer: “pastor você não conhece minha família!”
Eu te digo: “ninguém é perfeito!”

E estamos aqui para justamente crescer, amadurecer, ser moldado, motivo pelo qual ...
●ame seu lar,
●ame sua casa
●ame seus filhos
●ame seus pais

E lembre-se:
1) Não esqueça sua mãe
2) Aja sempre com sabedoria
3) Pois sua família está contigo até ao final

Quer nos ajudar? Faça sua doação! Lance sua semente!


Chave Pix:
igreja@metodistalivre.org

 

VIDEO DA APRESENTAÇÃO DA SALA KIDS



MOMENTO DO LOUVOR

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vim para adorar-te em japonês

2º Encontro de Casais na Metodista Livre de Rio Preto - 13/06/14

África: Igreja Metodista Livre em Angola